[SINGLE REVIEW] MEGHAN TRAINOR – NO EXCUSES

Em 2014, Meghan Trainor surgiu com a insuportável ‘All About That Bass’  que foi um dos maiores hits daquele ano. Também em 2014, Meghan lançou o ep ‘Title’ , que era incrivelmente bom e superior ao single que ela havia lançado em junho.

Já em 2015, ela finalmente lançou o seu álbum também chamado ‘Title’, o álbum teve um ótimo desempenho comercial, vendendo 2 milhões de cópias mundialmente e teve 4 top 20 no Hot 100 da Billboard USA. Ela foi sem dúvidas o nome de 2015, mas em 2016, com o lançamento do seu segundo álbum, ‘Thank You’, ela viu sua carreira descer a ladeira e sua gravadora ainda ajudou a piorar a situação deixando a era da cantora sem nenhum investimento nas rádios americanas, fazendo com que a icônico ‘Me Too’, morresse em #13 na Billboard, mesmo tendo vendido mais de 1,3 milhões de cópias.

Em 2018, Meghan não tentou reinventar a roda nem nada, apenas fez o que ela sabe fazer de melhor: Um pop chiclete certeiro feito pro povão. E nos dias de hoje, isso é um tremendo saldo positivo, visto que o cenário pop atual virou apenas divas pop lançando músicas country ou militando com singles meia boca. Mesmo fazendo algo tremendamente genérico, ela se diferencia da manada porque ninguém hoje em dia faz mais isso. ‘No Excuses’ pode não ter nada de novo e não ser a salvação do pop, mas é um pop chiclete certeiro que não sai da cabeça. Parabéns pra Meghan, e que essa nova era dela seja melhor comercialmente, pois ela tá merecendo.

Nota: 70

Anúncios

[SINGLE REVIEW] WJSN – DREAMS COME TRUE

Confesso que não tinha engolido Cosmic Girls até agora, mas esse novo single delas, é gostosinho e 1000x melhor que todas as bombas que elas lançaram desde que debutaram. Adorei o Synthpop da música, me lembrou bastante “Love & Live” do Loona 1/3, e consegue ser um dos melhores aegyo em tempos.

Achei o MV lindo também, único problema é esse filtro que colocaram que deixa a imagem nítida até demais, não sei se tem algum motivo de terem colocado isso, mas deixa o MV mais feio visualmente.

No fim, WJSN que seguia a frente apenas do DiA e Weki Meki dos grupos com alguma ex-ioi, visto que PRISTIN e Gugudan mostraram singles infinitamente melhores do que os desses outros três no ano passado, mas WJSN cresceu nesse comeback e entregou um single tão bom quanto “We Like”, “Wee Woo”, “The Boots” e “A Girl Like Me”. Parabéns para os 500 ícones.

Nota: 85

 

OBS:. Irei postar a review do mini delas assim que der.

[ALBUM REVIEW] BoA – ONE SHOT, TWO SHOT

Este é primeiro post neste blog, que provavelmente abandonarei daqui uns dias, mas não custa nada registrar minha humilde opinião sobre o primeiro mini álbum de BoA

1. One Shot, Two Shot

Adorei essa música, nas primeiras ouvidas acabei achando a faixa um pouco mais do mesmo, mas após ouvir mais algumas vezes, ela acabou crescendo em mim e não consigo tirar os ‘ONE SHOT, TWO SHOT’ da cabeça. Faz o seu papel como title do mini e não sai da cabeça nem com reza brava.

2. Everybody Knows

Não sei o que dizer sobre essa aqui, sério. Que música genial, bicho. Os barulhinhos depois do refrão, meu deus o que é aquilo?!?! Os ‘gimme gimme gimme love’ também são muito chiclete e difícil de sair da cabeça.

3. Nega Dola

Chocha, capenga, manca, anêmica, frágil e inconsistente.

4. Your Song

Os versos pseudo-hip-hop são até ok, aí vem o refrão e corta o clima da faixa, tem o mesmo de problema de Nega Dola, nada que faça a música ser memorável além de parecer duas faixas diferentes. E o break no final é HORRENDO, jesus.

5. Recollection

Essa aqui é gostosinha, os versos são deliciosos de se ouvir e o refrão é maravilhoso, fora o baixo no refrão que deixa ele ainda melhor. O único problema é que depois da bridge o refrão segue a mesma coisa, não tem nenhum gritinho pra deixar a faixa ainda melhor. Mesmo assim não perde o brilho

6. Always, All Ways

Nada que me faça dizer: ‘wow mas que música maravilhosa 10/10’, achei boa e só. Funciona muito bem como b-side mesmo e só.

7. CaMo

BOP! BOP! BOP!

Bem, o álbum funciona bem como um todo, apesar de duas faixas não serem nada coesas e parecerem 3 músicas diferentes, elas acabam se encaixando bem no álbum. Os destaques obviamente são: One Shot, Two Shot, Everybody Knows e CaMo. Já os pontos fraco do álbum são: Nega Dola e Your Song.

Nota: 75

Classificação:

90-100: Azul Biblíco

70-89: Verde Otimo

60-69: Amarelo Ok

40-59: Vermelho Bomba

0-39: Marrom Diarreia